Em 2022 Luiz ou Venâncio Fonseca poderá estar na disputa por uma vaga na Alese


Venâncio Fonseca: “Ou eu ou Luiz Fonseca"


Não é exagero dizer que a Assembleia Legislativa (ALESE) estaria sentindo uma grande falta da presença do Deputado Venâncio Fonseca & CIA. Alguém tem dúvida que com Venâncio na casa a qualidade dos trabalhos seriam outros?


Hoje, o povo sergipano tem que se contentar com os discursos cansados e demagogo de Kitty Lima, e do líder da oposição, Georgeo Passos.


Um diz defender a causa animal somente quando os Flashes estão ligados; o outro cobra do Governo do Estado o que não cobrou do pai enquanto prefeito de Ribeiropolis. Quer ensinar o que não sabe fazer? Enfim!


No final de tudo, a eleição de 2018 só mostrou que as vezes a renovação é muito mais prejudicial do que a permanência. Nunca uma frase foi tão bem colocada: “Não troque o certo pelo duvidoso.” Que pena que agora é tarde!


Em entrevista ao JL o épico líder da oposição, Venâncio Fonseca, falou da possibilidade de uma possível candidatura sua ou do seu irmão, o ex-prefeito de Boquim, Luiz Fonseca.


“Ou eu ou Luiz Fonseca. Mais lá na frente, quando sair a nova regra do jogo eleitoral, vamos analisar para ver como fica isso. Mas está parcialmente decidido que os Fonseca terão um candidato a deputado estadual”, disse Venâncio.


Além dos seis mandatos de deputado estadual que teve, Venâncio Fonseca foi secretário de Estado por duas vezes - de Indústria e Comércio, no primeiro Governo de João Alves Filho, e Justiça, no de Antônio Carlos Valadares -, mas em 2018 não conseguiu, com os 14.140 votos obtidos, carimbar um sétimo. “Faltou voto”, define.


Venâncio Fonseca admite que hoje, do lado de fora, haveria cerca de 18 nomes fortes batendo à porta de uma possibilidade de entrar na Alese em 2022. “Pode ser até mais. Mas sempre teve”, diz ele.


Para Venâncio Fonseca, se o deputado Luciano Bispo for candidato a vice-governador isso não lhe facilitará nada. “Se for a vice, Luciano deve ter o candidato dele a deputado”, diz Venâncio, que chegou a presidir a Assembleia durante uma legislatura que coincidiu com o mandato de Albano Franco governador.


Por fim, se Venâncio irá voltar para a ALESE ou não, isso só as urnas poderão responder. O que ninguém pode negar, é que a Assembleia já foi melhor representada.

0 comentário