top of page

Institutos Vox e Datalô são condenados pela Justiça Eleitoral por divulgação de pesquisa irregular


A Justiça Eleitoral condenou os institutos Vox Pesquisas LTDA e Alô Sergipe Consultoria, Assessoria, Publicidade e Marketing Eireli (Datalô) ao pagamento de multas com valores acima de R$ 53 mil por descumprirem a legislação e divulgarem pesquisas de intenção de votos irregulares e com dados incompletos sobre os levantamentos.


A decisão judicial acende um alerta para o eleitor a respeito da confiabilidade destes institutos que tentam burlar a legislação para divulgar pesquisas com dados que destoam da realidade, mostrando um cenário totalmente fake sobre as disputas de cargos eletivos.


Nos casos em questão, a Justiça Eleitoral identificou que os dois institutos deixaram de fornecer informações sobre as pesquisas, entre elas, a relação de localidades onde os dados foram coletados (municípios, bairros) e a assinatura do estatístico responsável. Com isso, foram violados princípios básicos relacionados à pesquisa e às eleições.


O juiz Gilton Batista Brito julgou procedente a Impugnação ao Registro de Pesquisa Eleitoral e condenou cada um dos institutos ao pagamento de multa no valor de R$ 53.205,00 (cinquenta e três mil duzentos e cinco reais) pela divulgação irregular de pesquisa eleitoral.


Por Fábio Viana

0 comentário

Comentários


bottom of page