Possível condenação no TSE não é o fim para Valmir e Talyson



No último dia, 02 de Maio, o ex-prefeito de Itabaiana, Valmir de Francisquinho, em coletiva de imprensa realizada na capital sergipana, anunciou sua pré-candidatura a governador do estado.


O evento contou com diversos profissionais da imprensa, bem como alguns apoiadores, a exemplo do deputado cassado pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e reconduzido à Câmara Federal através de decisão unilateral do Ministro, Nunes Marques, Valdevan Noventa. Eram esperadas também as presenças do ex-prefeito de Capela, Manoel Sukita e do líder do grupo Edvan Amorim, mas ambos não deram as caras.


Em seu discurso, Valmir relembrou sua trajetória, desde sua infância como marchante de boi e porco até sua recondução à prefeitura, após sua prisão preventiva, quando foi acusado pela DEOTAP e pelo GAECO dos crimes de associação criminosa (formação de quadrilha), desvio de dinheiro público, entre outros.


Na ocasião respondendo a pergunta da jornalista da Rede Fan F1, Magna Santana, Valmir disse não ter problemas em falar sobre o que o levou para a prisão.


O cenário foi montado e agora o povo sergipano já tem uma perspectiva do que pode vir pela frente. Três candidaturas apontam como as mais badaladas e as mais prováveis a um segundo turno - Fábio Mitidieri, Rogério Carvalho e Valmir de Francisquinho.


De lá para cá foram diversas pesquisas “jogadas na rua” entre ela uma que incrivelmente passava dos 100% e como todas Valmir segue liderando. Resta saber se o TRE-SE tomará providências referente a tais pesquisas ou deixará a Deus dará ?


Outro fato interessante que pode chegar a mudar todo o rumo dessa prosa é o processo que segue no TSE - No julgamento o ministro Carlos Horbach pediu vista e por conta disso, o julgamento, iniciado no dia, 02 de Junho, foi suspenso.


O relator do processo, o ministro Sérgio Banhos, primeiro a expor o seu voto, votou pela inelegibilidade dos dois, até 2026 e cassação do mandato de Talysson, seguindo a decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE/SE).


O que não quer dizer que caso tenha uma votação desfavorável no TSE ambos (Valmir e Talysson) fiquem fora do pleito - fica como exemplo o caso do companheiro de partido, Valdevan 90, que como já descrito a cima, teve seu mandato cassado pelo TSE e fora reconduzido pela decisão de um único ministro do STF (Nunes Marques).


Uma coisa é certeza, o jogo começou, podem fazer suas apostas.

0 comentário