Prefeitura de Campo do Brito desmente Fake News espalhado pela oposição



A cerca de 90 dias, a Prefeitura Municipal de Campo do Brito deu início à obra de ampliação do cemitério da cidade. Contudo, por desobediência ao cronograma e ao que foi proposto no processo licitatório para a construção de muro e entorno do cemitério municipal, a prefeitura decidiu rescindir o contrato com a empresa vencedora do certame.

O vereador de oposição Santos Sukita usou o fato para espalhar fake news em suas redes sociais de que, além da paralisação, o espaço estaria superlotado e sem vaga para sepultamento. “Visitei a obra de ampliação do cemitério de Campo do Brito, onde constatei que a mesma está parada. Estou pedindo, portanto, ao senhor prefeito que tenha sensibilidade e agilize a conclusão da obra, pois o cemitério está superlotado e a população britense não está tendo espaço para sepultar os seus entes queridos”, escreveu ele.


Em nota, a Assessoria de Comunicação da Prefeitura confirmou o abandono da obra por parte da empresa contratada, mas disse que é falsa a informação de que não há vagas no cemitério e que a gestão já está tomando todas as medidas necessárias para que uma nova empresa dê prosseguimento aos trabalhos.


NOTA


Por desobediência ao cronograma físico/financeiro proposto no processo licitatório e por total abandono das obras de Construção de Muro e Entorno do Cemitério no Município de Campo Do Brito/SE, a empresa POLIMAX SERVIÇOS LTDA-ME, foi notificada a comparecer no departamento de licitações e contratos para RESCISÃO CONTRATUAL.


Em virtude do descumprimento da empresa citada, a Prefeitura de Campo do Brito através do departamento de licitações e contratos já tomou as devidas providências para a convocação das licitantes no intuito de dar continuidade a referida obra.

0 comentário